Este homem Fez-se passar por Messi para ter sexo com 23 mulheres acredite, ele não é o verdadeiro Messi "Reza Parastesh"



Nos últimos tempos têm existido diversos escândalos que combinam grandes estrelas do futebol mundial com relações sexuais alegadamente não consentidas. Os dois exemplos maiores destas polémicas são Cristiano Ronaldo e Neymar, que estão a lidar com graves acusações por parte de duas mulheres. Messi junta-se agora à lista, ainda que não tenha sido acusado de nada. A acusação é feita a Reza Parastesh, que é conhecido pelas semelhanças físicas com o jogador do Barcelona.

O iraniano Reza Parastesh é conhecido como o “Messi Iraniano” e as fotos deste artigo não deixam margem para dúvidas. O estudante de 25 anos é mesmo parecido ao jogador argentino que atualmente está a disputar a Copa América. O que faz com que seja frequentemente abordado na rua para tirar fotografias. Só que a imprensa iraniana dá conta de um escândalo sexual que envolve o sósia do jogador.
Foi em 2017 que Reza Parastesh foi detido pelas autoridades locais por perturbações na via pública e pelo aparato causado por pessoas que o abordavam para tirar fotografias. Nesta altura também a viatura do estudante foi apreendida. Agora, e de acordo com a imprensa internacional, Reza está acusado de ter tirado proveito das parecenças físicas com Messi para ter relações sexuais com 23 mulheres. Que o denunciaram pelo sucedido.

“Não brinquem com a reputação e credibilidade das pessoas”, diz Reza Parastesh

Esta informação é contrariada pelo sósia de Messi. “Uma notícia falsa espalhou-se nas redes sociais de que dormi com 23 mulheres porque pensavam que era o Messi. Por favor, não brinquem com a reputação e credibilidade das pessoas. Todos sabemos que se tivesse acontecido algo, haveria queixas e eu seria processado. Seria um desastre e uma calamidade de proporções internacionais”, refere. “Se essa notícia fosse verdadeira, estaria na prisão. Não acreditem nela, não é verdade. Vou fazer os possíveis para combater isto legalmente e garantir que limpo o meu nome”, acrescenta Reza Parastesh.

Publicar um comentário