Ex-combatente da Frelimo revela o "verdadeiro" motivo porquê o sr ministro da justiça mandou prender membros da organização que queria colocar Samito na presidência de Maputo



Um novo partido nasceu em moçambique cujos fundadores dizem ser antigos membros da Frelimo que defendiam mais “inclusão económica”, mas que, hoje, dizem estar “desencantados”, porque constataram que “não era possível a mudança de rumo a partir de dentro do partido”.



A nova organização, denominada "PODEMOS", é integrada por membros da Associação de Ajuda ao Desenvolvimento de Moçambique (Ajudem), que tentou concorrer, sem sucesso, às eleições autárquicas de 2018, em Maputo, com uma lista encabeçada por Samora Machel Júnior (Samito), filho do primeiro presidente do país e membro do Comité Central da Frelimo.



Sobre eventual filiação de Samito ao novo partido, o presidente do Podemos, Albino forquilha disse que o filho de Samora Machel “é soberano e só ele saberá que rumo dá à sua vida política”.

Revela o "dossies & factos" que durante uma entrevista, Forquilha deixou escapar nas entrelinhas o verdadeiro motivo da detenção dos jovens da AJUDEM, quando estes exigiam o despacho para a criação do podemos.

Segundo o "Dossies & Factos" Forquilha diz que as detenções deveram-se ao facto do partido dos camaradas ter se apercebido que PODEMOS é também concorrente forte nas eleições de 15 de Outubro.

Lembrar que forquilha é  um "veterano de guerra".  Aos 12 anos, ele foi raptado pela Renamo, porém mais tarde, combateu pelas forças da Frelimo

Publicar um comentário