Prevê-se que Kenneth seja mais devastador que o IDAI,e já atingiu moçambique a velocidade de 285km/h



A tempestade tropical ganhou força e atingiu o norte do país com rajadas de vento de 285km/horas e chuvas intensas, valores superiores ao registados no Idai e equivalentes à categoria 4. O ciclone Kenneth já provocou pelo menos um morto em Pemba, capital da província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, devido à queda de um coqueiro, confirmou a proteção civil à agência Lusa.

div style="text-align: justify;">

O ciclone Kenneth atingiu a costa norte de Moçambique na quinta-feira, apenas cinco semanas depois de o país ter sido atingido pelo poderoso ciclone Idai, do qual o país está apenas começando a se recuperar.

Pelo menos 800 pessoas morreram em Moçambique e nos países vizinhos como resultado do ciclone Idai e das inundações que se seguiram. Esta semana, os ventos do ciclone Kenneth aumentaram para o equivalente a um furacão de categoria 4, enfraquecendo antes de chegar à terra, mas ainda são os mais fortes registados até à data em Moçambique. 

A tempestade se formou no Oceano Índico no início desta semana, e três pessoas foram mortas por impactos de tempestades nas ilhas de Comoros enquanto o ciclone passava.



Espera-se que o sistema de tempestades traga chuvas torrenciais durante o resto da semana, e a cidade de Pemba, no norte, deverá receber mais de um metro de chuva, mais do que a área normalmente vê em um ano.

Alertas internacionais chegam a ser repercutidos e prevê-se que o Kenneth que está a tomar o sentido horário, seja devastador mais que o IDAI. 

(em Actualização)

Publicar um comentário