Moçambola: Maxaquene e ENH empatam a uma bola na primeira jornada do Moçambola


Duas equipas com planteis diferentes para esta temporada estavam no relvado do campo de Afrin, nova casa do Maxaquene, para esta temporada. Os tricolores mantiveram a estrutura do ano passado e a ENH entrou com cinco novos jogadores, com destaque para Loló, Parkin, Danilo, Beto Maravilha e Sunday, que foram dar mais frescura à equipa de Vilankulo.
No campo, os tricolores foram logo para cima do seu adversário e criaram as primeiras oportunidades de golo, sem sucesso.
A ENH respondia timidamente por Beto, que não conseguia fazer maravilhas para a sua equipa.
Mas aos 24 minutos o Maxaquene chegou ao golo, numa jogada em que Joaquim não segurou na bola e permitiu a Bernardo aproveitar a sobra e atirar para o fundo das malhas.
Beto continuava à procura de uma maravilha, mas os seus remates não acertavam com as malhas da baliza de Victor I. O intervalo chegou com o Maxaquene em vantagem.
Na segunda parte os forasteiros queriam a todo custo o empate e o aviso começou num lance de Beto Maravilha, mas a defesa estava atenta.
O momento mágico, porém, estava reservado para o minuto 76, quando Parkin, de fora da área, disparou um míssil que só parou no fundo das malhas de Victor I. Estava feito o empate.
Nos últimos minutos as duas equipas queriam desfazer o empate, mas de um lado Touré não acertou com a baliza e do outro lado Djei permitiu a defesa de Joaquim.

Publicar um comentário