África do Sul vai devolver Manuel Chang para Moçambique

O governo sul-africano vai extraditar o antigo ministro das Finanças, Manuel Chang, para Moçambique, por forma a que seja julgado pelos crimes de que é acusado, no quadro do escândalo das dívidas ocultas.

A posição de Pretória foi revelada pela Ministra das Relações Exteriores, Lindiwe Sisulu, em entrevista ao diário sul-africano, Daily Mavericks.
Apesar de ter pedidos de extradição (Moçambique e EUA) a posição de Pretória pesa para que Chang, seja devolvido para Maputo.
“Concordamos que este (pedido de Moçambique) será expedido. Logo que tivermos resolvido o caso com a Interpol vamos permitir que Moçambique tenha o seu antigo ministro de volta”, disse Sisulu.
O processo para a extradição de Manuel Chang começará a ser decidido na próxima semana pela justiça sul-africana que, após conclusão da parte judicial, enviará o veredicto para o Ministro da Justiça, a quem caberá o desfecho.
Numa justificação antecipada do que parece ser já a decisão oficial, Sisulu disse que a extradição para Moçambique, é a solução mais “fácil para todos”.
“Vamos enviá-lo a Moçambique para ser julgado...acreditamos que este é o caminho mais fácil para todos” explicou a ministra.

Publicar um comentário