Oposição critica adiamento da sessão extraordinária da AR


A Renamo mostra-se agastada com as exigências da Frelimo que culminaram com o adiamento da terceira sessão extraordinária da Assembleia da República marcada para os dias 21 e 22 de Junho corrente, e que devia discutir questões relacionadas à revisão pontual da Constituição.
O maior partido da oposição aconselha ao partido no poder a deixar o Presidente da República e liderança da Renamo a tratarem as questões militares. A Renamo diz que Frelimo deve definitivamente afastar-se das questões militares
Já o Movimento Democrático de Moçambique criticou hoje o adiamento da sessão extraordinária da Assembleia da Republica e considera que neste momento não se deve procurar culpados, mas procurar-se alicerces robustos para o alcance de uma paz efectiva.
O presidente do MDM exortou ao governo e a Renamo a serem escravos no cumprimento de princípios de uma convivência sã.

Publicar um comentário